2 de jun de 2011

Desvendando os Sticks


Ao observar este plug podemos ver que ele não tem barbela alguma, e seu peso em relação ao tamanho da isca não é grande,  um forte indicativo que é uma isca que não deve trabalhar em profundidade.
De fato esta isca é um plug que trabalha entre a superfície e sub-superfície, entretanto tem uma característica importantíssima que deve ser descrita.

Várias iscas tem esferas de metal ou vidro na parte interna,  o famoso rattlin, que é responsável por produzir som para atraír os predadores, alem de tudo ajuda no arremesso, agregamdo mais peso a isca.

Quanto aos sticks, temos esferas para o rattling porem esta isca possuí um peso fixo em sua parte traseira,que pode ser uma pequena esfera de chumbo por exemplo.




Tendo esta  estrutura é de se esperar que este tipo de isca tenha algumas características proporcionada por este peso fixo.

Devido a estrutura da isca temos duas características importantíssimas sendo uma em relação ao arremesso e outra em relação a seu trabalho:

Como ela tem um peso fixo na parte traseira se torna uma isca com ótimo desempenho no arremesso mesmo em situações das mais adversas, afinal um pouco mais de peso na isca ira proporcionar mais energia a ela no arremesso, conseguindo assim maiores distâncias de arremesso..

Agora a principal característica é quanto a seu trabalho, esta isca enquanto esta em repouso na água,  ela permanece na vertical (devido ao peso traseiro), com apenas uma pequena parte da isca para fora da água.

Em repouso esta isca permanecerá na vertical, entretanto quando efetuamos o trabalho ela vai trabalhar na superfície e alguns centímetros abaixo da superfície, ou seja na sub-superfície.

O que acontece é que ao dar um toque com a ponta de vara, ela vai dar uma pequena "explosão" na superfície causando boa comoção na água, lembra um popper quando ela faz a água jorrar pra cima.

Depois no recolhimento com os toques com ponta de vara ela fará um nado errático, como uma twitch bait.

As aplicações desta isca pode ser variável, sendo utilizadas para Traíras, Matrinxãs, Tucunarés entretanto o destaque é sem dúvidas o Robalo.
Esta isca é uma das preferidas dos pescadores deste esportivo peixes.

A escolha da coloração da isca segue a velha regra, cores claras para dias claros e águas claras,  cores escuras para dias nublados e águas escuras mas como sabemos tudo depende da preferência do peixe no dia, porem existem duas cores que são de grande aceitação pelos Robalos, os Sticks verde limão e os rosas, sem dúvidas são "matadeiras".




Sabemos agora de toda a estrutura da isca, suas características,como ela se comporta mediante ao trabalho do pescador porem agora a questão é como realizar seu trabalho.
Após o arremesso e queda da isca ela ficará na vertical, mantenha a vara no sentido da água, estique a linha e de um toque "energético" com a ponta da vara, se o toque for mais forte a comoção na água será maior, caso seja menor a comoção também será menor, é neste toque que a agua vai "jorrar" acima da isca como se fosse um popper.

Depois do primeiro toque, faça um recolhimento para a isca trabalhar na sub-superfície, sendo mais interessante junto com o recolhimento toques com a ponta de vara, fazendo com que a isca trabalhe com nados erráticos como as twitch baits.

Pare o recolhimento e deixe a isca retornar a superfície, e retome todo o trabalho denovo, toque com a ponta de vara, recolhimento e trabalho com a vara, paradinha e assim por diante.

Temos que ressaltar algumas coisas, vários sticks são suspending, não só eles como outras iscas, ou seja estas iscas quando elas afundar, não voltarão rapidamente para a superfície, ou seja elas tem o retorno para a superfície mais lento, a velocidade de retorno vai depender da isca, equilibro de peso etc. De qualquer forma estes sticks são bem interessantes para a pesca de robalo.

Também temos os Stick-zara, que são iscas que aceitam os dois trabalhos ( trabalho zara e trabalho stick).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...