2 de mai de 2011

Diário de uma Pescaria

A pesca é "engraçada" e ao mesmo tempo "complexa" une pessoas de diferentes locais do mundo, com diferentes culturas, mas em busca de um objetivo o Peixe.

Para cada um é visto de uma forma, é conhecida de uma forma, eu tive a felicidade que desde quando nasci ser levado as diferentes pescarias realizadas por meu pai assim como para diversas atividades no mato, outros adquirem o gosto pela pesca depois de adulto enfim para cada um é de uma forma e isso é o de menos.

Alguns, só pescam para distraír, outros levam a pesca mais a sério, em busca de resultados, cada um tem sua característica de pesca.

O que seguirei aqui escrevendo não é simplesmente o relato de um dia de pescaria, mas sim como se procede o dia em que vou pescar, e também nesta situação "confrontar" algumas coisas que escutamos de outros "pescadores", que muitas vezes nos deparamos e quando estamos capturando vários peixes e eles não, simplesmente falam:

"Também, olha o equipamento que o cara esta utilizando"

A partir desta frase, é que começa a motivação para o relato que aqui segue.

Independente do local de pesca, não é simplesmente você chegar para pescar, como algumas pessoas fazem ( veja que não estou colocando em "xeque" ninguém, simplesmente estou relatando algumas coisas que faço e penso).

A parte de chegar e capturar o peixe é só uma de tantas coisas que compõem a pescaria.

Nesta situação, resolvi ir a um PP de costume já que os compromissos do dia a dia não permite uma viagem mais longa, justamente para colocar várias técnicas de pesca em jogo além de equipamentos, tomando a frase acima dita por alguns como motivação.

Segue então vários passos do que faço em cada pescaria.

Decidido para onde seguir pescar, é a hora de preparar os equipamentos, parte muito importante ao pescador, que para ser sincero minha parte favorita.

Por exemplo se levar equipamento de mais estará carregando peso desnecessário, se levar de menos, pode ser a causa do fracasso da pescaria.

Visto os peixes que se pretende capturar, é a hora de começar a escolher os equipamentos, acessórios etc, por que levar um e deixar outro, qual técnica vou utilizar, apenas uma técnica ou mais técnicas ?

Para este dia em especial, estava decidido, levar diferentes equipamentos, iscas tanto artificiais como naturais, acessórios etc, tudo para criar diferentes situações de pesca.

No trajeto até o local de pesca, vários pensamentos vem a cabeça, estamos indo a um lugar público, será que tem muitas pessoas, quais locais estarão disponíveis, e o vento, temperatura da água etc?

Tantas perguntas ainda sem respostas, por isso a importância de sair de casa bem preparado.

Quando chegamos ao local, temos a primeira impressão do dia, já começamos a fazer uma "leitura do local" importantíssimo, ainda mais se estivermos em ambiente natural, como rios/mares.




Escolhido um local, é hora de começar a pescaria, sem afobação, por mais que queremos começar a pesca, como conseguiremos bons resultados montando equipamentos tudo de qualquer jeito como algumas pessoas fazem..

Para a situação, estava sozinho, então dois equipamentos um para cada tanque, sendo um para naturais e outras para artificiais.

Primeira decisão, como os tanques são próximos deixar o equipamento de iscas naturais logo atrás de mim, e com o drag bem solto,  preso com cinta para evitar ser levado.




No outro tanque é hora de focar nas artificiais, em busca de tilápias, que são peixes bem manhosos.

Muito comum entre um "pincho" e outro a pergunta "você pesca com isso ? e pega ?".

Após capturas a frase, "nossa não sabia que pegava tilápia com isso" ora, é tudo uma questão de utilizar diferentes técnicas, ir tentando "levantar" o peixe, e não simplesmente do jeito que vai vai.

É lógico que preciso deixar bem explícito, que tem dias que o peixe esta muito manhoso e as capturas sempre são mais complicadas nestes dias, e vários são os fatores que podem levar o peixe a ficar manhoso como por exemplo excesso de comida, mudanças climáticas etc. Mas nunca podemos desistir.

Bom, sabemos que tilápias são bem capturadas com iscas pequenas, mas por que não utilizar iscas maiores e ir trabalhando de diferentes formas, alterando a técnica ?

Abaixo um resultado.




Uma outra captura.




E as capturas não ficam por ae.




Enquanto isso no outro tanque uma pequena captura na massa de fundo.




Mas por que no fundo e não na cevadeira, simples os peixes não estavam subindo na ceva, nem um pouco para ser sincero, então por que não mudar a técnica para buscar resultados ? É claro que é valido mudar.

Voltemos ao outro tanque, como dito depois de algumas capturas, já se começa as vezes os comentários " Com este equipamento ele ta arremessando longe etc, por isso tá pegando".

Bom mudemos a técnica então, olhando ao redor, várias pessoas tentando capturar tilápias com vara de bambu, montagem simples, linha, bóia e anzol, e também no molinete com a mesma montagem com arremessos mais distantes, todos sem nenhum sucesso.

Aqui que entra a sensibilidade do pescador, durante todo o tempo que observei ninguém sequer se preocupou em mudar a altura da bóia por exemplo para ver se mudava alguma coisa, tão pouco jogar um punhado de ração ao tanque para atrair os peixes.

Bom antes de mudar a montagem, primeira coisa a se fazer, jogar um punhado de ração no lago e ver o que acontece, imediatamente ao cair na água a ração, os peixes começavam a saltar, fazendo um verdadeiro alvoroço.

Bom já temos ideia do que precisamos, pequena bóia de arremesso + chicote com anzol iscado com ração artificial de EVA, afinal os peixes estão na superfície.

Alguns arremessos, deixando a boiá a mesma distância do barranco que estavam as bóias das varas de bambu. Um pouco de ração jogada e nada de atacar o EVA.

O que fazer ? Simples vamos mudar o chicote que deve estar curto demais e esta inibindo o ataque no EVA. Mudança feita, e vejamos os resultados.

A bóia já fora da água e o vulto do peixe.




Aqui esta ele.




Um close na boca do peixe com o EVA.





No outro tanque, apesar de estar mais devagar, novamente a pesca no fundo tem resultado.

Nada como ver a vara envergar.




O peixe aparece, não é de grande tamanho....Tudo bem ele me proporcionou ótimos momentos e isso é o que vale.



Mais um close, com o equipamento utilizado.




Voltando ao outro tanque, hora do trato, muita ração na água por que não tentar as artificiais?

Voltamos as artificiais, agora vamos com pequenos spinners pretos, vai imitar pequenos insetos da noite, e até mesmo a ração do trato que tem cor escura.

E novamente vejamos os resultados.



Veja a grande disponibilidade de alimento no tanque e mesmo assim não faltou ataques. Sem contar que em alguns ataques o spinner teve a garatéia aberta, o que resultou em fazer um troca dela depois.



O fim da pescaria chega, nada como ter relaxado mais uma vez ter esquecido os problemas cotidianos.

Não só isso, visto que a pescaria foi muito mais que só pegar o peixe, e que ela é cheia de detalhes, as vezes tão pequenos.

E que o sucesso, independe do material a ser utilizado, do valor pago, e sim de atenção a pequenos detalhes.

E por fim, grande quantidade de peixes capturados, seja em pequenas ou grandes artificiais, também com bóias de arremesso e ração de EVA ou na massa de fundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...