21/12/2010

Pesca com boias de arremesso


A pesca com boias se tornou fundamental na procura dos grandes peixes de Pesque e Pague.

São utilizadas em larga escala dois tipos de técnicas, a de pesca com boias cevadeiras e a com boias de arremesso, cada uma com características diferentes.

Como no caso das cevadeiras, antes de explicar a montagem para pesca com boias de arremesso temos que nos atentar a alguns detalhes importantes como:

Varas ( libragem, ação, comprimento e CASTING)

Carretilhas

Linhas

Todos estes detalhes já foram considerados nesta matéria sobre a técnica com cevadeiras.

Tudo o que foi explicado sobre os equipamentos na pesca de cevadeiras vale para a pesca com as bóias de arremesso, por isso indico a leitura.

As boias de arremesso tem diferentes formas e nomes(torpedo, charuto, foguete etc),  o mais interessante é que são fortes aliadas na pesca com cevadeira.




Analisando estrategicamente uma complementa a outra, embora para alguns isso pareça uma heresia, mas cevadeira e de arremesso juntas são um time muito poderoso para aqueles que frequentam Pesque e Pague.

A cevadeira traz a vantagem de trazer o peixe pela ceva, e consequentemente atacando a eva/miçanga/ração que esta no anzol do chicote.

Porem nem sempre estas iscas podem estar dando muitos resultados, então temos a oportunidade de utilizar as "torpedos" por exemplo, onde variamos a isca do chicote, permitindo encontrar a qual esta tendo mais ações no momento, assim como fazer uma "leitura" da profundidade em que estão os peixes.

Também nada impede de utilizar miçangas/evas com as boias de arremesso de cores diferentes da cevadeira, buscando maior produtividade e economizando ração.

A montagem é bastante simples e segue como a cevadeira.

Precisando de:

Linha para o chicote normalmente 0,50
Boia para lambarí
Anzol, em alguns casos é interessante utilizar anzol de haste longa por exemplo na pesca com grandes pedaços de salsicha.




No girador, que pode ser triplo ou não,  amarramos a linha principal e o chicote.

O chicote pode variar de tamanho normalmente 1~2m é o mais utilizado, no chicote colocamos o anzol e a boia de lambari.

Antes de amarrar o anzol ao chicote, preste atenção se for usar miçangas,  algumas miçangas só entram pelo olho do anzol, sendo inviável colocar depois de amarrado a linha ao anzol.

Procure utilizar nós como o rapala e o de laçada dupla, o anzol fica "solto" dando uma apresentação mais natural a isca( ilustrações dos nós no final do post).




Mas a técnica não restringe a nisso, como na pesca com cevadeira, montar o equipamento, fazer o arremesso em locais estratégicos não significa simplesmente que o peixe vai atacar a isca, temos detalhes fundamentais.

1º -> Procurar a altura em que o peixe esta batendo,  este é o motivo de utilizarmos uma boia para lambari no chicote é ela que vai regular a altura que a nossa isca fica, lembrando que a altura que os peixes estão pode variar ao decorrer do dia, fique atento.

2° -> Opções de isca, sempre importante uma quantidade váriada de iscas, afinal a preferência do peixe pode variar de situação para situação.

Este assunto é muito extenso, com diversos "macetes" que variam de local para local de pesca , mas os principais aspectos da pesca com boias de arremesso esta nesta matéria que procura ajudar a todos que estão com dúvidas nesta técnica de pesca.

             Nó Rapala                                                                                                       Nó de laçada

 

Acompanhe algumas capturas realizadas com boias de arremesso e cevadeiras





Um comentário:

  1. Boia de arremesso uso só em rio e pesque paque??

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...